projeto de energia solar Complexo Solar Alex

Complexo Solar Alex: segurança perimetral em um dos maiores projetos de energia solar do Brasil

Neste blog, exploramos os detalhes deste case de sucesso de um dos maiores projetos de energia solar do Brasil. Confira!

Com solução exclusiva que combina fibra óptica e câmeras de alta resolução, a Aeon Security inova no segmento de segurança perimetral. 

No decorrer desses três anos de história da Aeon Security, tivemos a honra de contribuir com soluções de tecnologia em segurança para diferentes clientes. 

E um desses projetos notáveis que moldaram a trajetória da nossa empresa é o Complexo Solar Alex, localizado a cerca de 230 km de Fortaleza. 

Idealizado pela Elera Renováveis, o Complexo Solar Alex, também conhecido como UFV Alex, é um gigante em geração de energia fotovoltaica com uma capacidade de produzir aproximadamente 360 megawatts. 

Essa potência é suficiente para atender quase 250 mil residências, tornando-o um dos maiores projetos de captação de energia solar do Brasil. No entanto, o UFV Alex não é apenas uma referência em energia, mas também um modelo exemplar de segurança perimetral. 

Neste blog, exploramos os detalhes deste case de sucesso de um dos maiores projetos de energia solar do Brasil, destacando como a parceria entre a Aeon e a Elera resultou em uma solução completa, eficiente e inovadora, com foco em detecção, visualização e dissuasão de intrusos.

Desafios do perímetro 

O complexo de 830 hectares — equivalente a mais de 800 campos de futebol –trouxe um desafio de grande escala para a Elera Renováveis: a proteção da sua propriedade. Em razão do grande perímetro, que totaliza 13.5 km, a segurança dessa área contra roubo e vandalismo se tornou uma tarefa complexa e extremamente desafiadora.  

Inicialmente, foi considerada a possibilidade da utilização do padrão clássico de CFTV, o que obrigaria a criação e manutenção de um sistema com 273 câmeras fixas. 

“Em uma solução de segurança tradicional com câmeras fixas e analítico de vídeo, nós precisaríamos mapear o perímetro do campo e instalar câmeras predefinidas a cada 50 metros”, explicou Bernardo Falcon, CEO da Aeon Security.

No entanto, operar toda essa estrutura seria pouco viável, pela quantidade de câmeras – que acarreta em mais manutenção e maior custo na instalação de equipamentos – e pelo volume de informações que seriam enviadas aos operadores. 

Além disso, a Elera buscava uma solução mais automatizada, que oferecesse detecção instantânea de intrusos, reconhecimento visual de todos os eventos para os operadores e que tivesse baixos índices de alarmes falsos

Soluções inovadoras neste projeto de energia solar 

Diante desses desafios, a proposta apresentada pela Aeon Security à Elera Renováveis estava pautada em promover uma solução mais econômica, porém não menos eficiente.  

Pensando nisso, foi desenvolvida uma tecnologia exclusiva e inovadora, o Security Monitor®. O programa consiste na integração de um sistema de 16 câmeras PTZ Q62 Series da Axis com a tecnologia de cabo de fibra óptica enterrada Aura Ai-2 da Future Fibre Technologies – também conhecida como FFT®.  

O cabo de fibra óptica detecta invasões de forma instantânea no perímetro com uma precisão de 2,5 metros, onde são conectadas às PTZ Q62 que possuem a capacidade de mudar o ponto de foco automaticamente, o que permite monitorar todo o campo, de modo eficiente. 

Essas câmeras, por sua vez, funcionam com alta ou baixa luminosidade, permitindo imagens noturnas de alta resolução. Para a Elera, era importante ter uma visão noturna, já que o parque solar não tem iluminação à noite. A empresa necessitava de câmeras que capturassem imagens nítidas a até 400 metros de distância. Graças aos iluminadores IV de longo alcance integrados, as câmeras Axis puderam exceder essa distância, capturando imagens nítidas de cenas noturnas a mais de 500 metros. 

“Escolhemos as câmeras Q62 Series da Axis pelo seu desempenho confiável, MTBF de mais de 10 anos e pelo suporte a georreferenciamento. Em vez de operar em posições fixas predefinidas, as câmeras podem ser direcionadas com precisão e em tempo real ao ponto da invasão, isso sem a intervenção do operador”, complementou Falcon. 

Para completar, a Aeon incluiu alto-falantes de rede do tipo corneta, da Axis, para transmitir alertas aos invasores e dissuadi-los de qualquer ação indesejada. A solução é gerenciada por uma plataforma de gerenciamento de vídeo da Digifort, que inclui recursos de gerenciamento de alarmes e avisos. 

Ter os alto-falantes do tipo corneta da Axis como parte da solução elevou o nível de segurança. “Até mesmo a equipe do centro de operações da Elera, no Rio de Janeiro, pode transmitir mensagens em tempo real ao complexo UFV Alex, se necessário”, informou Falcon. 

Resultados: economia e sustentabilidade 

Um dos resultados mais claros desse projeto de energia solar foi a otimização de custos totais. 

Foram usadas 16 câmeras de vídeo no lugar de 273 câmeras fixas, tornando o caso mais sustentável e econômico. A solução economizou à Elera mais de 3,5 toneladas de cabos de cobre e quase 1,8 toneladas de canos de PVC.  

Além disso, as tecnologias empregadas têm alta longevidade, com um ciclo de vida útil de 20 a 25 anos. Dessa forma, mesmo em condições climáticas desafiadoras e altos impactos, não há necessidade constante de manutenção ou troca de equipamentos. 

“O custo de repor uma câmera no complexo UFV Alex seria muito alto: a área está longe de qualquer área central. Logo, as equipes de reparo teriam que viajar uma longa distância. Na prática, não compensa. Além disso, repor uma câmera perto de uma linha de energia exigiria a interrupção das operações, custando tempo valioso de produção à empresa. Esse é outro motivo pelo qual é importante ter um equipamento confiável e que não falhe”, comentou o CEO. 

A eficiência energética foi mais um benefício. “O baixo consumo de energia das câmeras Axis as torna ideais para um ambiente de complexo solar, em que a energia disponível à noite é limitada e cara”, reiterou Falcon. 

Projeto de energia solar integrado e nunca antes implementado no Brasil 

O Complexo Solar Alex é um símbolo do avanço da segurança perimetral em instalações de grande escala, demonstrando que a inovação e a integração de tecnologias podem elevar o nível de proteção a patamares sem precedentes. 

Além disso, é o primeiro projeto de energia solar no mundo a integrar a detecção com fibra óptica enterrada e câmeras que possuem capacidade de georreferenciamento

Foi um prazer ter participado deste projeto de energia solar inovador e que abriu caminhos para o futuro da segurança perimetral, começando por uma das maiores UFVs do Brasil. 

Compartilhe este post

Postagens relacionadas

Longevidade e Proteção: como as soluções da Aeon Security beneficiam usinas solares
Aeon Security realiza projeto de segurança eletrônica na maior usina bifacial da América Latina, a UFV Futura 
Por que escolher equipamentos com alto MTBF na segurança eletrônica?