É imprescindível proteger sua empresa de ataques virtuais. Isso vale desde as atitudes mais simples, como utilizar senhas fortes, até investir em tecnologias de segurança, já que os hackers estão sempre se atualizando.

Segundo a consultoria Gartner, até ano que vem aproximadamente 30% das maiores empresas globais serão vítimas de ataques virtuais. Mas, claro, esse tipo de ataque não se restringe às grandes empresas. As de pequeno e médio porte também podem sofrer com o problema.

Como proteger a sua empresa dessa ameaça, então?

Vale lembrar que qualquer tipo de ataque acaba afetando a empresa, tenha sido ele pequeno ou não.

Em qualquer cenário, o ataque significa prejuízo financeiro, perda de credibilidade, perda de informações, perda de tempo ou pausa no trabalho.

Ou tudo isso ao mesmo tempo. Nós separamos cinco dicas para ajudar você a proteger a sua empresa de ataques cibernéticos. Confira abaixo.

A importância da senha e da autenticação de dois passos

Vamos começar pelo básico. É essencial que empresas utilizem senhas complexas. Para isso, o recomendado é incentivar todos da empresa a criar senhas com letras, maiúsculas e minúsculas, números e símbolos. Esse pequeno detalhe ajuda a diminuir um grande ataque.

Já a autenticação de dois passos pode ser feita via aplicativos ou unidade flash. Com a autenticação de dois passos, se a senha for descoberta, há ainda mais uma etapa para verificar a identidade de quem está fazendo login.

Utilize criptografia

Quando um site utiliza criptografia, os seus arquivos viram “ilegíveis” para os visitantes. Para utilizar ou ler os arquivos, é necessário ter uma chave específica. A criptografia é ainda mais recomendada em sites que precisam armazenar ou enviar dados para terceiros.

Esses são os momentos em que há maior vulnerabilidade e possibilidade de roubo de dados. No caso de sites que lidam com transações financeiras, a criptografia é essencial.

Atenção aos programas no computador

Algo fácil de executar, mas muitas vezes esquecido. É importante sempre verificar os programas instalados no computador. Aquele que nunca mais foi usado ou que foi substituído por uma versão mais recente pode ser uma porta de entrada para um ataque.

Para diminuir as possibilidades de ataque, o recomendado é sempre desinstalar programas não utilizados ou desatualizados. Também evite programas com histórico de vulnerabilidade.

Tenha uma solução de segurança

Todos os dispositivos, desktop ou móveis, devem possuir uma solução de segurança.

Opte por antivírus confiável e com muitas técnicas de detecção de vírus, malwares, adwares e invasores, além de camadas de defesa, acionada nas mais variadas etapas do ataque.

E não se esqueça de manter os smartphones protegidos, pois eles também podem ser uma porta de entrada para invasores.

Invista em backup

O backup é o mais importante e deve ser utilizado independente do tamanho da empresa e das ferramentas de segurança já utilizadas. Por melhor que seja o sistema de segurança, todos são passíveis de falhas. Mesmo com várias medidas de proteção, ataques podem acontecer. Nesse caso, o backup é fundamental para que os dados não sejam perdidos. Além do backup tradicional, vale apostar em tecnologia em nuvem. E, claro, o backup deve ser feito regularmente.

Lembre-se: o mais importante é a prevenção. Tudo que for investido na segurança dos dados e dos clientes será um bom investimento e resultará em mais credibilidade para a sua empresa.

Veja mais: Conheça os diferentes tipos de backups que existem

Veja mais: Ransomware: como proteger a minha empresa desse vírus?