A infraestrutura de TI possui um papel indispensável para que as corporações consigam atender as demandas do mercado. Entretanto, para que ela realmente se converta em um diferencial competitivo, é preciso se renovar de acordo com a transformação constante do setor e definir uma política de governança robusta e otimizada.

Ao passo que tal infraestrutura favorece a obtenção de lucros, também é inegável que erros nesta gestão podem ser implacáveis para a operação da sua empresa. Por isso, antes de saber como dimensionar a sua infraestrutura tecnológica, é preciso focar na prevenção de erros para que este trabalho não venha por água abaixo.

Se você quer conhecer as principais armadilhas desta jornada, nós vamos te mostrar quatro erros que você não pode cometer com a sua infraestrutura de TI. Confira:

Não acompanhar tendências da TI

Na era digital, as tecnologias se renovam com uma rapidez impressionante. E se a sua empresa não está preparada para acompanhar essa evolução, é provável que logo a sua infraestrutura fique defasada.

Para evitar este cenário, é preciso estar atento às tendências de mercado e alocar investimentos que possam não apenas otimizar as atividades, mas também reduzir custos no futuro. Some-se a isso uma equipe devidamente treinada para lidar com as novas tecnologias e você constrói uma infraestrutura que realmente proporcionará uma revolução nos negócios.

Não priorizar a segurança da infraestrutura

O meio digital facilitou muitas atividades dentro das empresas, mas também possui suas armadilhas. Estima-se que o custo médio de violação de dados no Brasil supere a casa de 1,2 milhão de dólares.

Para não ser mais uma vítima de ransomwares, softwares maliciosos e outros riscos, é preciso investir em elaboração de normas de segurança e ferramentas que possam rastrear vulnerabilidades dentro da sua infraestrutura de TI. Ao estabelecer níveis de acesso criteriosos, você favorece a construção de um ambiente otimizado e, principalmente, seguro.

Atenção ao feedback dos usuários

Foi-se o tempo em que o setor de TI trabalhava de forma isolada dentro de uma empresa. A integração desta área com os outros departamentos é fundamental não apenas para que a produtividade destes setores não seja comprometida, mas também para que a própria equipe de TI esteja ciente de vulnerabilidades e demais problemas na infraestrutura.

Portanto, é fundamental estabelecer um feedback com informações e sugestões dos próprios usuários do sistema. É possível, por exemplo, implantar um help desk e até mesmo um service desk, trazendo mais abrangência para o atendimento das demandas.

Não criar indicadores ou errar nas métricas

Os indicadores-chave de desempenho, ou KPIs, já viraram rotina em muitos setores, e também são cruciais para a TI. Entretanto, a implementação de métricas erradas também pode desviar o foco do que realmente a infraestrutura tecnológica deve contribuir para o desenvolvimento da empresa.

É preciso ter uma visão ampla de como a infraestrutura está desempenhando em termos de disponibilidade, segurança e confiabilidade. Um desses indicadores é a disponibilidade de infraestrutura, que monitora a recorrência de erros nos sistemas e indisponibilidade da rede no ambiente interno.