A proteção dos dados é imprescindível para a continuidade de um negócio. Mas para que essa preservação seja efetiva, é preciso conhecer os diferentes tipos de backup que existem.

Como se sabe, em meio às inúmeras vantagens do meio digital, a verdade é que nenhuma empresa está imune aos ataques virtuais.

O uso dos ransomwares é cada vez mais frequente e corporações acumulam prejuízos milionários por falhas de segurança. Logo, o backup é uma rotina essencial para proteger o diferencial competitivo da sua organização.

Mas qual é o tipo de backup ideal para cada negócio? Vamos conhecer todas essas possibilidades na sequência do artigo.

A importância do backup

O backup, ou cópia de segurança, é um procedimento de cópia de arquivos em um sistema de armazenamento secundário.

Evitando a perda de informações cruciais que conferem um diferencial para a sua empresa.

Essa perda pode acontecer em virtude de erros humanos, problemas em equipamentos ou, como supracitado, ataques virtuais.

Tipos de backup

Conceitualmente simples, o backup também pode ser bastante complexo. Afinal, existem diferentes tipos de backup, e não há como elencar os melhores ou piores: é preciso que eles sejam os mais adequados aos objetivos do seu negócio.

Escolher a solução de backup inadequada pode gerar gasto excessivo, retrabalho e vulnerabilidade dos dados. Pensando nisso, nós vamos te apresentar, com detalhes, os quatro tipos existentes de backup. Confira:

Backup completo (full)

O backup completo ou full é aquele que faz a cópia absoluta de todos os dados. Sua grande vantagem está na reprodução fiel do ambiente, ou seja, ele garante que absolutamente tudo será copiado.

Justamente por isso, este tipo também é o que demanda maior espaço de armazenamento e consequentemente, o que mais demora para ser copiado. Isso pode não fazer diferença para uma empresa com pouca quantidade de dados, mas caso contrário, o processo de restauração será perceptivelmente longo.

Backup incremental

Este tipo de restauração copia apenas os dados que sofreram modificações desde o último backup, independentemente do tipo. Logo, trata-se de um modelo que demanda um menor tempo e espaço de armazenamento. Entretanto, esta é uma recuperação mais complexa, que demanda um controle sobre os backups executados anteriormente.

Logo, o ideal é que o backup incremental seja realizado em conjunto com o completo, sendo o incremental uma vez por dia e o full semanalmente, por exemplo.

Backup diferencial

É um procedimento bem semelhante ao incremental, mas com uma diferença: os dados copiados são aqueles modificados especificamente em relação ao último backup completo, e não qualquer tipo de backup. Sua facilidade está na recuperação dos dados de forma mais ágil.

Backup incremental contínuo

Este é um tipo mais recente de backup. Tem como base o modelo incremental, mas que permite a automatização do processo de recuperação de dados.

Qual o tipo de backup ideal?

Para empresas com menor base de dados, o backup full provavelmente é a melhor pedida. Para corporações de médio e grande porte, o diferencial ou o incremental são os mais indicados, acompanhados de uma periodicidade do backup completo.

Ademais, não hesite em contar com o apoio de uma empresa especializada para escolher a melhor opção!

Veja mais: 4 cuidados na área de TI que toda empresa deve ter

Veja mais: Como a gestão de TI pode otimizar os processos da sua empresa