Não há preocupação maior na gestão de e-mail corporativo do que aquela tonelada de spams. Você já deve estar acostumado: promessas milagrosas (“emagreça 10 quilos em uma semana”), faturas falsas, entre outras mensagens inconvenientes.

No dia a dia de uma empresa, o spam é um perigo ainda maior, já que abre portas para hackers e compromete a produtividade e o funcionamento dos sistemas.

Acabar com os spams no meio digital soa como utopia – infelizmente ainda não existe um antídoto –, mas saiba que sim, é possível evitar que eles cheguem no e-mail da sua empresa.

Na sequência deste artigo, você vai entender o que deve ser feito para manter sua caixa de entrada longe desta praga.

O que é spam?

Spam é um tipo de mensagem eletrônica enviada sem a permissão do receptor.

Essa prática pode ter duas finalidades: a primeira é comercial, a partir de empresas que compram listas de e-mails e fazem disparos em massa para alcançar a maior quantidade possível de pessoas.

A segunda, e a mais perigosa delas, é o envio de mensagens com links maliciosos, que abrem portas para golpes, malwares, invasores e outras ameaças digitais que podem provocar o sequestro dos dados.

Para se ter uma ideia, fraudes digitais no e-commerce causaram prejuízos para mais de 70% das empresas brasileiras em 2018, de acordo com uma pesquisa do Serasa.

Como evitar a chegada de spams?

Em primeiro lugar, é preciso que a sua equipe de TI se engaje a criar uma política de utilização do e-mail corporativo, evitando que os colaboradores coloquem o negócio em risco.

A seguir, conheça as principais práticas antispam.

Gerenciamento automatizado

Spammers normalmente utilizam redes zumbis, como se convencionaram a chamar os computadores com softwares maliciosos, para infectar outras máquinas com mensagens virais.

Para evitar que o e-mail da sua empresa seja a próxima vítima, é pertinente investir em soluções de gerenciamento de servidores. O uso de firewalls, por exemplo, pode ser bastante efetivo para a proteção contra acessos não autorizados a partir de normas de segurança bem definidas.

Administração correta dos e-mails

Além do monitoramento automatizado, a empresa deve se certificar de outros cuidados para se proteger dos spams. Um dos principais deles é escolher um provedor de e-mails seguro, que também combata as mensagens indesejadas.

Como supracitado, também é fundamental estabelecer normas internas de utilização dos e-mails corporativos, evitando que funcionários utilizem a plataforma para outros fins senão a comunicação profissional. Assim, é possível proteger com mais eficiência o ambiente interno.

Marcação de spams

A maioria dos provedores de e-mails oferece o campo de marcação de spams.

É fundamental fazer esta classificação, tanto para otimizar as atividades dentro da empresa quanto para evitar que outras pessoas sejam vítimas de tais mensagens.

Portanto, deu pra entender que todo cuidado é pouco, certo?

Certificar-se de impedir ou ao menos de minimizar a chegada de spams nos e-mails corporativos é proteger as informações da sua empresa, o que no cenário atual do mercado confere um importante diferencial competitivo dentro da sua área de atuação.